Techtrials
//

TT Risk
Reduction Platform

Plataforma exclusiva criada pela Techtrials para identificar beneficiários de planos de saúde e portadores de doenças crônicas ou oncológicas que utilizam medicamentos do componente especializado da atenção farmacêutica (alto custo), tratamentos oncológicos ou outros procedimentos na rede pública ou que estejam em situação de alto risco de sinistro. A plataforma possibilita uma ação ativa de acompanhamento e monitoramento para redução dos riscos de sinistro em pacientes crônicos ou oncológicos e identificação dos procedimentos diversos e de oncologia que serão cobrados das operadoras para ressarcimento ao SUS. A TT RRP consegue informar para as operadoras todos os lançamentos dos ressarcimentos ao SUS com uma grande antecedência para que essas também possam realizar seu planejamento financeiro.


PROBLEMA

1. As operadoras de saúde não têm total visibilidade de doenças crônicas ou oncológicas tratadas pelos seus beneficiários;

2. As operadoras não têm visibilidade da evolução das doenças crônicas ou oncológicas (estadiamento) dos seus beneficiários;

3. As operadoras não têm visibilidade do uso de medicamentos de alto custo ou oncológicos fornecidos pelo governo aos seus beneficiários;

4. As operadoras não têm visão antecipada dos procedimentos realizados, custos e CIDs apresentados pelos seus beneficiários ao usar o SUS para que possam fazer seu planejamento estratégico;

5. As operadoras não têm ação com relação ao uso regular ou não dos medicamentos de alto custo ou adequação a protocolos nos tratamentos oncológicos no âmbito público;

6. As operadoras precisam de mecanismos automatizados que facilitem o controle de risco e deem visibilidade de tratamento dos seus beneficiários de doenças crônicas ou oncológicas, principalmente dos que não fazem uso regular dos medicamentos prescritos ou tenham tratamentos oncológicos fora de padrão.


SOLUÇÃO

•    A plataforma da Techtrials contém centenas de milhões de registros de pacientes, beneficiários de planos de saúde, que utilizam recursos, possuem doenças crônicas ou oncológicas e que retiram mensalmente medicamentos de alto custo distribuídos pelo SUS ou que estejam fazendo tratamentos oncológicos no SUS;

•     Sinalizamos de maneira automatizada quais medicamentos, um a um ou combinações, e quais tratamentos oncológicos esses pacientes estão utilizando todos os meses, muitas vezes sem conhecimento da operadora. Isto possibilita acompanhamento ativo desses pacientes para melhor cuidado;

•     Sinalizamos todos os procedimentos utilizados, os CIDs apresentados e locais de atendimento dos beneficiários das operadoras de saúde no âmbito do SUS, mês a mês;

•     Sinalizamos o CID10 usado para a retirada dos medicamentos de alto custo ou para os tratamentos oncológicos;

•     Sinalizamos onde os pacientes estão retirando os medicamentos ou onde estão fazendo os tratamentos oncológicos;

•     Sinalizamos o início de cada tratamento oncológico e o estadiamento associado;

•     Se o paciente passar a retirar medicamentos para outra nova doença/CID10, capturamos também todos esses detalhes e sinalizamos para a operadora;

•     Sinalizamos qual o peso, altura e IMC em cada mês de retirada de medicamento de alto custo;

•     Sinalizamos para a operadora todos os pacientes com aumento ou perda de peso significativa nos últimos 12 meses, para pacientes que estejam retirando medicamentos de alto custo;

•     Conseguimos identificar também, todos os meses, quais desses pacientes estão em alto risco, pois, além de serem crônicos, não estão retirando seus medicamentos para o tratamento dessas doenças de maneira adequada;

•     Sinalizamos de maneira automatizada, todos os meses, para as operadoras de saúde, quais são os pacientes em alto risco de sinistro por falta de uso adequado da medicação. Desta maneira, a operadora pode fazer contato ativamente com o paciente ou familiares para entender o cenário e evitar o risco de aumento nas taxas de sinistro.

Esta plataforma única no Brasil permite um controle alto e ativo de pacientes crônicos ou não, que estejam realizando procedimentos, em uso de medicamentos de alto custo ou em tratamentos oncológicos, podendo, além de colaborar na estratégia das operadoras, reduzir de maneira significativa os riscos de sinistro das carteiras das operadoras de saúde.

    // ENTRE EM
    CONTATO